Menu
Login
Codinome:

Senha:



Artigos: Teologia nos Institutos de Formação  
Autor: jblibanio
Publicado em:: 2009/7/23
Leituras:
Tamanho:
Página para Impressão Indique a um Amigo
 

O olhar do teólogo

Teologia nos Institutos de Formação

J. B. Libanio

                   K. Rahner formulou o axioma apodíctico: Toda teologia deve ser pastoral e toda pastoral deve ser teológica. Divórcio entre ambas torna-se fatal  para elas. Que significa tal relação na vida concreta de uma Igreja particular?

                   Quando se trata do ensino da teologia, entram em questão os professores e os alunos. Dos dois lados necessita haver o interesse pastoral teológico. Como consegui-lo? O Concílio Vaticano II preocupou-se seriamente com tal questão, ao tratar da formação do presbítero. Diz que os seminaristas, a exemplo de Cristo, se formem pastores. E continua incisivamente: todos os aspectos da formação, espiritual, intelectual e disciplinar sejam ordenados de forma harmônica para este fim pastoral.

                   À luz da pastoral se pensa a teologia. Mas não basta. Custa aos professores despertar esse mesmo entusiasmo nos alunos. Hoje tal tarefa se faz mais difícil por causa da cultura presente. Reinam o imediatismo, a busca de exterioridade, a importância da aparência, o afã do uso dos meios da informática. Tudo isso dificulta a reflexão. Sem ela, não se percebe a relação da teologia com a pastoral. Ora, se o próprio presbítero não consegue tal articulação, dificilmente ele passará para os fiéis uma teologia que os toque existencialmente. Permanece no nível doutrinal e moralista.

                   O projeto “teologia viva” da Arquidiocese de Belo Horizonte significa consistente esforço de articular teologia e pastoral e com isso se espera que os leigos se adentrem na teologia. Em varias paróquias existe sério empenho na formação teológica dos fiéis. E pululam cursos de teologia para eles. Espera-se que essas experiências a um prazo razoável deem frutos. Evidentemente não se supera facilmente a inércia de séculos.

                   O Projeto Construir a Esperança pôs ênfase na melhoria das  homilias dominicais, ao produzir subsídios tanto para os sacerdotes quanto para os fiéis refletirem durante a semana sobre o evangelho dominical. Apostou-se na importância da pregação. Sem dúvida, terá produzido efeitos benéficos na melhoria religiosa do povo. Com mais freqüência se ouve de leigos a insatisfação respeito a homilias sem consistência bíblica. Logo significa que se acostumaram a nível melhor e não se satisfazem com qualquer tipo de pregação.

                   A melhoria teológica dos fiéis se torna acicate para o estudo dos estudantes de teologia dos Institutos. Porque não lhes resultaria bem terem feito teologia e, no final, não serem capazes de pregar à altura dos ouvintes.

                   Ajuda à formação dos estudantes de teologia que eles mesmos ouçam criticamente as homilias, que as discutam nos Institutos  para aprimorarem-se nessa arte e que tenham ocasiões na formação de pregar para os fiéis. Fabricando fit faber, o carpinteiro se forma carpintejando.

                  

 



O grupo de amigos e admiradores de Pe. J.B. Libanio é um projeto sem fins lucrativos comprometido com a Evangelização para mais servir e amar.
Desenvolvido por ABNEXO