Menu
Login
Codinome:

Senha:




Artigos: HOMILIA: A UNIVERSALIDADE DA EUCARISTIA  
Autor: jblibanio
Publicado em:: 2013/3/29
Leituras:
Tamanho:
Página para Impressão Indique a um Amigo
 

A UNIVERSALIDADE DA EUCARISTIA

HOMILIA DE J.B. LIBANIO – 28.03.2013

PARÓQUIA N.S. DE LOURDES – VESPASIANO (MG)

Ex 12, 1-8.11-14/Jo 13, 1-15

Antes da festa da Páscoa, sabendo Jesus que tinha chegado sua hora de passar deste mundo para o Pai, tendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim. Foi durante a ceia. O diabo já tinha seduzido Judas Iscariotes para entregar Jesus. [...] Ele levantou-se da ceia, tirou o manto, pegou uma toalha e amarrou-a à cintura. Derramou água numa bacia, pôs-se a lavar os pés dos discípulos e enxugava-os com a toalha que trazia à cintura. Chegou a Simão Pedro. Este disse: “Senhor, tu vais lavar-me os pés?” Jesus respondeu: “Agora não entendes o que estou fazendo; mais tarde compreenderás”. Pedro disse: “Tu não me lavarás os pés nunca!” Mas Jesus respondeu: “Se eu não te lavar, não terás parte comigo”. Simão Pedro disse: “Senhor, então lava-me não só os pés, mas também as mãos e a cabeça”. [...] Depois de lavar os pés dos discípulos, Jesus vestiu o manto e voltou ao seu lugar. Disse aos discípulos: “Entendeis o que eu vos fiz? Vós me chamais de Mestre e Senhor; e dizeis bem, porque sou. Se eu, o Senhor e Mestre, vos lavei os pés, também vós deveis lavar os pés uns aos outros. Dei-vos o exemplo, para que façais assim como eu fiz para vós”.

 

            Esta festa é tão profunda, que não pode nem encher a igreja. As coisas superficiais atraem muita gente, como um grande jogo, um programa de auditório para a televisão. Mas este mistério tão profundo e maravilhoso escapa das cabeças de milhões. Mas vocês vieram, perceberam que alguma coisa de grande acontece aqui hoje.

            Já na primeira leitura, encontramos uma metáfora belíssima, em que cada pormenor vale para nós hoje: Egito, escravidão. Todos nós estamos num grande egito brasileiro, em meio a tanta escravidão, tanto pecado, tanto crime. Mas Javé olha pra nós, para nos libertar desse cativeiro e de uma maneira muito original. Celebraremos uma festa bonita, uma ceia com um animalzinho cujo sangue marcará a porta das casas, impedindo que o anjo exterminador nelas entre. Essa casa é o coração de cada um de nós, que constantemente é ameaçado pelo anjo, mas estamos protegidos, porque fomos marcados com o sangue do Cordeiro. Nesta eucaristia que celebramos, da qual participamos há tanto tempo, estamos sendo marcados pelo sangue desse Cordeiro cuja memória estamos revivendo, o mesmo que naquela ceia tomou um pedaço de pão e um pouco de vinho e nos deixou como memorial de seu próprio corpo e sangue, entregues por cada um de nós e que marcou definitivamente as portas de nosso coração.

A cada dia vivemos mais e mais problemas e podemos perceber muitas dores e sofrimentos nas pessoas, mas se cada um de nós estiver marcado com o sangue do Cordeiro, o anjo exterminador passará adiante e nunca nos afetará definitivamente. Essa é a certeza que precisamos ter, mesmo conscientes de que vivemos em meio a muita dor e sofrimento, mas nesses momentos precisamos acreditar que é o Senhor que se ajoelha diante de nós para nos aliviar e confortar.

Pensemos um pouco nessa maravilha de texto que João nos mostra hoje. Ele conhecia bem os três evangelhos sinóticos, que narram a instituição da eucaristia, mas resolve retirar essa parte e, no seu lugar, colocar o lava pés, numa surpreendente equivalência ou complementariedade.

A eucaristia não é apenas comungar o corpo e o sangue de Cristo, mas também lavar os pés uns dos outros. Se participamos da eucaristia e não saímos com o coração aberto para servir aos irmãos, ela não produziu o efeito esperado dela como dom para toda a humanidade e não apenas para um grupinho de católicos piedosos. Não podemos comungar para continuarmos como Igreja fechada, mas para estarmos abertos para sete bilhões de pessoas. Eucaristia é mundo, é humanidade, é amor universal! Amém. (5ª.feira santa)

 

 

 



O grupo de amigos e admiradores de Pe. J.B. Libanio é um projeto sem fins lucrativos comprometido com a Evangelização para mais servir e amar.
Desenvolvido por ABNEXO